O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Mais escolas com amianto obrigam a alargar prazo para candidaturas à remoção

Mais escolas com amianto obrigam a alargar prazo para candidaturas à remoção

Governo estende prazo às câmaras (até 30 de dezembro) para apresentar novas candidaturas ao programa nacional de retirada daquela substância.

Há mais escolas públicas com amianto do que aquelas que foram identificadas, inicialmente, para o programa nacional de erradicação daquele material. A identificação de mais equipamentos levou o Governo a alargar, por mais um mês, até 30 de dezembro, o prazo para os municípios apresentarem candidaturas. A substância, considerada cancerígena, está proibida na UE desde 2005.

O prazo, que deveria ter terminado na passada segunda-feira, já tinha sido prolongado em outubro devido aos atrasos na submissão das candidaturas. Se, na altura, apenas 51 dos 171 municípios que aderiram ao programa já o tinham feito, hoje registam-se candidaturas de 130 autarquias. Até agora, foram candidatados um total de 460 estabelecimentos de ensino públicos, o que corresponde a mais de 73% do universo daqueles que serão intervencionados (624 escolas no país).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG