Nacional

Mandato do ministro das Finanças "vai correr bem, mas só com a ajuda de Deus"

Mandato do ministro das Finanças "vai correr bem, mas só com a ajuda de Deus"

As irmãs Mariazinha, Alcina e Adelaide acabavam de assistir à missa das sete da tarde no Centro Paroquial de Manteigas e continuavam com o credo na boca. A julgar pelos comentários sobre a escolha do novo titular da das Finanças, as primas de Vítor Gaspar, ainda não estavam refeitas da apreensão com que receberam a notícia.

"Falei ontem ao telefone com o pai do Vitorzinho e ele também estava muito aflito", afirmou ao JN, Mariazinha Serra. "Mandei-lhe os parabéns, até porque é um homem capaz, mas já viu as circunstâncias em que vai assumir o cargo?", perguntou, numa alusão directa à crise que o país atravessa. "Vai correr bem, mas só com a ajuda de Deus", vaticinou Maria Alcina, outra das primas de Vítor Gaspar, durante a pequena tertúlia familiar improvisada. "Estamos orgulhosas, mas ao mesmo tempo preocupadas", comentou, por fim, Adelaide Serra, para resumir o pensamento de quem representa as raízes beirãs do economista escolhido por Pedro Passos Coelho para ministro das Finanças.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.