Nevão

"Manto branco" fecha escolas e estradas no Norte e Centro do país

"Manto branco" fecha escolas e estradas no Norte e Centro do país

A passagem da depressão Dora traz pelo menos até sábado descida da temperatura e neve a algumas regiões de Portugal Continental. Esta sexta-feira, algumas zonas do Norte e do Centro já acordaram "pintadas" de branco.

A freguesia serrana de Castro Laboreiro em Melgaço acordou esta sexta-feira coberta por um manto branco. A neve já era esperada e trouxe beleza a Castro Laboreiro, como contou ao JN, esta manhã, Adílio Pereira da pastelaria Castrejinha, situada no centro da freguesia.

"Fui-me deitar ontem [quinta-feira] às 23.30 horas e não havia nada. A previsão [da neve] era para a 1 hora e quando me levantei às 4.45 horas já havia. Está tudo branquinho, veem-se os telhados cheios de neve. Está uma beleza", descreveu. Nesta altura, diz, "a neve já deve ter à volta de cinco centímetros". E adiantou ainda que o limpa-neves da freguesia já está a operar.

A Câmara de Arcos de Valdevez anunciou esta sexta-feira manhã que os serviços municipais de Proteção Civil iniciaram "trabalhos de espalhamento de sal nas estradas afetadas pela queda de neve e formação de gelo".

PUB

Aquela autarquia informa que foi colocada "maquinaria no terreno, nomeadamente na freguesia da Gavieira, que tem permitido aos munícipes e visitantes transitar nas estradas do concelho com maior segurança e conforto".

"Apesar de todos os esforços, o Serviço Municipal de Proteção Civil apela a todos os condutores cuidados redobrados na circulação, uma vez que se prevê a continuação de tempo frio e formação de gelo", alerta o município.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, a neve também cai na serra da Peneda, na zona da Gavieira. A Estrada Municipal 503 está cortada ao trânsito.

A neve que caiu na madrugada desta sexta-feira obrigou ao corte da Estrada Nacional 321, que liga Castro Daire a Cinfães, no norte do distrito de Viseu.

De acordo com o Centro Distrital de Operações e Socorro de Viseu, a Estrada Nacional 2 em Bigorne (Lamego) também está intransitável.

Em Penedono, Resende, Tabuaço e Tarouca também há neve, mas nestes concelhos as vias estão circuláveis.

Em Resende, não puderam ir à escola as crianças e jovens das aldeias serranas, como por exemplo, Beirós, (Felgueiras) S. Cipriano, Feirão, Panchorra, Talhada.

Em Castro Daire, a neve obrigou cerca de 250 crianças e jovens a permanecerem em casa, até porque os autocarros não conseguiam circular. As escolas do 1º ciclo e os jardins de infância de Mezio, Picão e Carvalhas estiveram encerradas.

Na zona do Montemuro, o serviço de apoio domiciliário, nomeadamente a distribuição de refeições, assegurado por instituições de solidariedade social, foi prestado com a ajuda dos bombeiros voluntários de Castro Daire.

As aulas foram suspensas esta sexta-feira em Montalegre e em Vila Pouca de Aguiar devido à queda de neve. De acordo com agência Lusa, cerca de 700 alunos ficaram em casa.

Para além do encerramento das escolas, alguns transportes escolares em Alvão, Jales, Padrela, Alturas do Barroso e Sezelhe não realizaram o serviço por dificuldades na circulação.

Desde as 6 horas que vários meios da autarquia, incluindo a Proteção Civil, estão nas ruas a limpar as estradas.

O Município de Vieira do Minho decidiu encerrar as escolas e enviar cerca de mil alunos para casa, depois do agravamento da queda de neve no concelho, que já chegou ao centro da vila. Em Terras de Bouro, cerca de 50 alunos que vivem nas zonas mais altas, também, começaram a ser transportados para casa.

O presidente da Câmara de Vieira do Minho, António Cardoso, diz que o tempo agravou-se pelas 9.30 horas e a neve, além de pintar de branco a Serra da Cabreira, começou "a carregar no centro da vila". Desta forma, encerraram-se escolas e os funcionários municipais que vivem longe foram para casa. "São cerca de 300 pessoas", entre colaboradores das escolas e da própria Autarquia, adianta ao JN.

Para evitar aglomerados de pessoas que querem ver a neve e "por questões de segurança", o trânsito também vai ser restrito, a partir dos 600 metros de altitude. "A Serra da Cabreira chega aos 1260 metros de altitude", elucida o autarca.

No Gerês, em Terras de Bouro, a vereadora Ana Genoveva adianta que a neve chegou em força às zonas altas da União de Freguesias de Monte e Chorense e de Chamoim e Vilar. Alunos das aldeias de Ermida, Brufe e Cibões, também, estão a ser transportados para casa. "Como a Proteção Civil diz que as condições do tempo vão agravar-se, tivemos que prevenir o transporte destes alunos", explica.

Ana Maria Silva, da comunicação do restaurante Abocanhado, em Brufe, diz que a neve nesta zona começou a cair com mais intensidade pelas 7 horas. "Está tudo branquinho", descreve, esperando que o episódio não implique cancelamento de reservas. "Para já, ainda, não tivemos desistências, mas a circulação já só é possível com veículos preparados para circular na neve", frisa ao JN.

Na cidade mais alta de Portugal, a neve também caiu durante a noite. O distrito da Guarda está entre os locais sob aviso amarelo, devido à queda de neve, até às 6 horas de domingo.

No interior beirão, a neve também caiu em Oleiros, no distrito de Castelo Branco. O branco ornamenta o pico das serras.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco informou a agência Lusa que as estradas de acesso ao maciço central da serra da Estrela estão cortadas, esta sexta-feira de manhã. Segundo a mesma fonte, às 9.20 horas, apenas o troço Covilhã/Piornos estava transitável.

A circulação está proibida nos troços Piornos/Cruzamento da Torre, Cruzamento da Torre/Torre, Cruzamento da Torre/Lagoa Comprida, Lagoa Comprida/Sabugueiro, Sabugueiro/Cruzamento de Gouveia/Penhas Douradas/Manteigas e Manteigas/Covilhã.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG