Inflação

Marcelo considera que Governo está a ir "mais longe do que muitos esperariam"

Marcelo considera que Governo está a ir "mais longe do que muitos esperariam"

O Presidente da República considerou hoje que, segundo os primeiros detalhes orçamentais, o Governo está a ir "mais longe do que muitos esperariam" para responder aos efeitos da inflação, apesar de reconhecer que se fica "sempre longe da expectativa".

"Olhando para o orçamento do ano que vem, o Governo vai mais longe do que muitos esperariam, daquilo que se conhece, porque ainda não se conhece o Orçamento. Mas, daquilo que foi sendo anunciado, [vai] muito mais longe do que se esperaria", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República falava aos jornalistas em Nicósia, pouco depois de ter chegado a Chipre, onde irá iniciar uma visita oficial no sábado.

PUB

Segundo o chefe de Estado, o Governo está a ir mais longe do que se esperaria "para tentar acompanhar minimamente a inflação e para tentar, de alguma forma, corresponder a problemas sociais que existiam: desagrava um bocadinho nos impostos, sobe nos salários, quer nos salários públicos, quer na previsão do acordo de rendimento quanto a salários privados".

"Para aquilo que seria uma visão de muito rigor financeiro, vai mais longe do que [esperado]. Agora, é evidente, para aquilo que são as expectativas de muitos portugueses, ou as necessidades de muitos portugueses, é evidente que, em Portugal como um pouco por toda a parte, se sente que se fica sempre longe da expectativa das opiniões públicas", sublinhou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG