Presidência

Marcelo expressa "profundo regozijo" com novo cargo de Tolentino Mendonça

Marcelo expressa "profundo regozijo" com novo cargo de Tolentino Mendonça

O Presidente da República expressou esta segunda-feira "profundo regozijo" pela nomeação de José Tolentino Mendonça como prefeito do novo Dicastério para a Cultura e a Educação, enaltecendo o "exemplar percurso de fé" e "vulto maior da cultura portuguesa".

"O Presidente da República manifesta o mais profundo regozijo pela nomeação, pelo Santo Padre, do cardeal dom José Tolentino de Mendonça para prefeito do novo Dicastério para a Cultura e Educação do Vaticano, expressando o reconhecimento do homem com um exemplar percurso de fé e vulto maior da cultura contemporânea, promovendo sempre o diálogo com a densidade espiritual, intelectual e humana por todos testemunhado", lê-se numa mensagem da Presidência da República.

Na nota, Marcelo Rebelo de Sousa assume-se "amigo e admirador de longos anos", apresenta calorosos cumprimentos e "destaca o permanente 'facilitador de encontros'", como Tolentino de Mendonça se definiu.

PUB

"O Chefe do Estado em seu próprio nome e em nome de todos os portugueses deseja as maiores venturas para o exercício de tão relevantes funções", conclui-se na mensagem publicada na página oficial da Presidência da República na internet.

O cardeal português José Tolentino Mendonça foi hoje nomeado pelo Papa Francisco prefeito do novo Dicastério para a Cultura e a Educação, informou o Vaticano.

O Dicastério para a Cultura e Educação reúne as responsabilidades que até agora estavam atribuídas à Congregação da Educação Católica e ao Conselho Pontifício para a Cultura, ficando com a tutela, nomeadamente, da rede escolar católica do mundo inteiro, com 1.360 universidades católicas e 487 universidades e faculdades eclesiásticas com 11 milhões de alunos e outras 217 mil escolas com 62 milhões de crianças.

Por outro lado, o cardeal madeirense Tolentino Mendonça, cuja nomeação foi antecipada na sexta-feira pelo jornal online 7Margens, coordenará o diálogo da Igreja universal com o mundo da cultura.

O cardeal José Tolentino Mendonça, de 56 anos, vai substituir no ex-Conselho Pontifício para a Cultura o cardeal Gianfranco Ravasi, que completa os 80 anos em outubro, e na ex-Congregação da Educação Católica, o cardeal Giuseppe Versaldi, que fez 79 anos em julho.

Até agora, o cardeal português, que é também poeta e ensaísta, desempenhava as funções de arquivista e bibliotecário do Vaticano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG