Valongo

Marcelo lamenta acidente "trágico" com "heróis da emergência médica"

Marcelo lamenta acidente "trágico" com "heróis da emergência médica"

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou "sentidas condolências" às famílias das quatro vítimas da queda de helicóptero do INEM, no sábado, em Valongo, distrito do Porto, bem como ao Instituto Nacional de Emergência Médica.

"Em seu nome pessoal e de todos os Portugueses, o Presidente da República apresenta sentidas condolências às famílias das vítimas da queda de helicóptero do INEM, bem como ao Instituto Nacional de Emergência Médica", refere uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na internet.

"É particularmente trágico que estes heróis da emergência médica, que passavam os seus dias a salvar doentes e vítimas de acidentes, tenham eles próprios perecido desta forma", acrescentou a nota da Presidência.

Na mesma nota, é referido que o presidente da República esteve em contacto durante a madrugada com o presidente do INEM e "coordenará com o Governo a justa homenagem a estes profissionais dedicados."

Os quatro ocupantes de um helicóptero de emergência médica que desapareceu no sábado, dois pilotos, um médico e um enfermeiro, morreram, na sequência da queda da aeronave na serra de Santa Justa, Valongo.

A informação foi confirmada de madrugada em Couce (concelho de Valongo, distrito do Porto), onde o comandante distrital da Proteção Civil, Carlos Alves, referiu que os corpos das quatro vítimas foram encontrados 700 metros a sul da capela da Santa Justa, em Valongo.

Neste segundo "briefing" realizado durante a madrugada, Carlos Alves informou terem sido "encontrados os destroços do helicóptero, com os quatro corpos sem vida, dois juntos à aeronave e outros dois mais afastados".

O responsável explicou que a situação "foi reportada cerca das 20.15 horas e, às 20.35 horas, ainda sem saber a localização", foram enviados os meios para o terreno.

O helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que no sábado desapareceu dos radares na zona de Valongo, com quatro ocupantes, iniciou às 15.13 horas o transporte de uma mulher de 76 anos, com problemas cardíacos graves.

"O transporte teve início às 15.13 horas, altura em que o helicóptero levantou voo da sua base para o hospital de origem do doente, tendo o mesmo sido entregue aos cuidados das equipas médicas do Hospital de Santo António cerca das 18.10 horas", acrescentou o INEM.

No regresso à base, em Macedo de Cavaleiros (distrito de Bragança), "o último registo do helicóptero terá ocorrido pelas 18.30 horas".