Visita ao Brasil

"Não sou eu que tenho de me convidar", diz Marcelo

"Não sou eu que tenho de me convidar", diz Marcelo

Presidente da República reage ao cancelamento por Bolsonaro do encontro agendado para segunda-feira.

O presidente da República afirmou, esta sexta-feira, na partida para a visita oficial ao Brasil, que vai "com a mesma predisposição de ontem ou anteontem". Respondia assim à decisão do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de cancelar o encontro entre ambos, na segunda-feira, em Brasília. O chefe do Estado fez questão de frisar que mantém "o mesmo programa".

Se isso vier a acontecer "não é um drama", considerou Marcelo Rebelo de Sousa, que desvalorizou as consequências deste incidente nas relações bilaterais. Marcelo falava aos jornalistas no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, antes de embarcar num voo especial da TAP para o Rio de Janeiro para celebrar a travessia aérea do Atlântico Sul feita há cem anos por Gago Coutinho e Sacadura Cabral.

Segundo o presidente da República, o convite de Bolsonaro surgiu depois de já ter marcada esta deslocação, com passagens pelo Rio e por São Paulo, onde se realiza a Bienal Internacional do Livro, que nesta edição tem Portugal como país homenageado. O presidente brasileiro afirmou ontem à CNN Brasil que decidiu cancelar o encontro, justificando esta decisão com o facto de o chefe do Estado português se ir encontrar com o antigo presidente Lula da Silva no domingo. v

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG