10 de Junho

Marcelo diz que profissionais de saúde são "marca de qualidade" no Reino Unido

Marcelo diz que profissionais de saúde são "marca de qualidade" no Reino Unido

O presidente da República qualificou, numa visita a um hospital londrino, os profissionais de saúde portugueses como uma "marca de qualidade" de Portugal no Reino Unido.

"Uma marca de qualidade, uma das muitas marcas de qualidade no Reino Unido, é a vossa", declarou Marcelo Rebelo de Sousa dirigindo-se, esta manhã, a um grupo de profissionais de saúde do hospital Royal Brompton, onde trabalham mais de 100 portugueses.

O chefe de Estado acrescentou que "foi um acaso muito feliz" que esta qualidade fosse comprovada pelo próprio primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que foi acompanhado pelo enfermeiro Luis Pitarma quando esteve internado no Hospital de St. Thomas durante uma semana em abril de 2022.

PUB

"Bastava ser por qualquer cidadão, mas deu um prazer especial ser a todos os níveis verificado", confessou Marcelo, sob risos e aplausos das cerca de três dezenas de pessoas, a grande maioria profissionais portugueses do estabelecimento de saúde.

O presidente da República agradeceu a "dedicação e humildade", sobretudo durante a pandemia, que implicou "mais risco, mais horas extra, mais mais sacrifício familiar e da vida pessoal".

"Isso não tem preço", enfatizou.

Ao longo dos últimos 10 anos, reconheceu, "fomos enriquecendo o nosso aliado o Reino Unido com a qualidade dos nossos profissionais, em particular as nossas profissionais", reconhecendo que a assistência era maioritariamente feminina.

Embora considere ser "um grande orgulho" ouvir elogios dos responsáveis do hospital sobre a competência dos portugueses, salientou que "não desistimos de vos ter em Portugal".

"Para já têm de ir e vir (...) mas depois espero que, a seguir à experiência britânica, venham ter a experiência portuguesa novamente".

Os hospitais Royal Brompton e Harefield, com instalações em Chelsea e em Harefield, ambos a oeste de Londres, constituem juntos o maior centro dedicado ao coração e pulmão no Reino Unido e um dos maiores da Europa para pessoas com doenças cardíacas e pulmonares, incluindo condições raras e complexas.

Estes hospitais foram pioneiros no transplante de coração e pulmão e na realização da primeira angioplastia coronária e abriram também o primeiro centro de fibrose cística adulta do Reino Unido.

Atualmente oferecem alguns dos tratamentos mais sofisticados e pioneiros no mundo, tendo recentemente aberto um novo centro de diagnóstico com tecnologia de imagem.

Por ano atendem mais de 200 mil doentes ambulatórios e quase 40 mil doentes internados.

Possuem aproximadamente quatro mil funcionários, 116 dos quais enfermeiros e médicos portugueses, e um orçamento de aproximadamente 500 milhões de libras por ano (585 milhões de euros).

O presidente da República encontra-se em Londres entre para as celebrações do Dia de Portugal com a comunidade portuguesa do Reino Unido, que iniciou na sexta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG