Exclusivo

Marcelo sugere que modelo dos sem-abrigo seja usado para a pobreza

Marcelo sugere que modelo dos sem-abrigo seja usado para a pobreza

Presidente propõe a criação de uma estrutura de acompanhamento ao flagelo social no terreno. Rede Europeia fixa em 2030 meta para a erradicação.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sugeriu ontem, na sessão do encerramento do congresso nacional da Rede Europeia Anti-Pobreza Portugal que, à semelhança do que já acontece com os sem-abrigo, seja criada uma comissão para a pobreza. "Haverá uma estrutura para acompanhar a situação no terreno e sobretudo as medidas urgentíssimas no combate à pobreza", afirmou. Portugal tem até 2030 para pôr em prática a Estratégia Nacional de Combate à Pobreza, meta que nem todos acreditam ser possível concretizar.

Durante a sua intervenção no seminário "O papel da economia no combate à pobreza", que decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, o presidente da República disse que para se concretizar "o plano de ação" da Estratégia de Combate à Pobreza, recentemente aprovada, "é preciso que a orgânica global entre rapidamente no terreno". O chefe de Estado considerou que deve haver alguém "que venha a liderar o plano de ação", um comissário ou "chame-se o que se chamar", para se "evitar os dramas do interministerial, que é precisamente ser de todos e não ser de ninguém".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG