Presidenciais

Marcelo vota no dia das eleições em Celorico se teste à covid der negativo

Marcelo vota no dia das eleições em Celorico se teste à covid der negativo

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou, na manhã desta sexta-feira, que tenciona exercer o seu direito de voto nas eleições presidenciais domingo dia 24, se o teste à covid-19 do INEM, marcado para este sábado, der negativo. O anúncio foi feito durante a primeira ação de campanha, que não estava previamente anunciada.

Foi uma ação de campanha surpresa. Marcelo Rebelo de Sousa avisou os jornalistas e o próprio presidente da Junta de Freguesia de Santo António, em Lisboa, que iria visitar o supermercado social ali existente, apenas meia hora antes da sua chegada. "Tenho de escolher locais que não possam suscitar problemas do ponto de vista sanitário, o que não é muito fácil, porque é preciso evitar aglomerações e estas escolhas têm de ser feitas em cima da hora", justificou o presidente e recandidato, acrescentando, em tom bem disposto:, que, para a próxima vai tentar avisar "com maior antecedência".

Marcelo sublinhou a intenção de votar domingo, dia 24, em Celorico de Basto, caso o teste à covid-19 der negativo e aproveitou para agradecer aos 200 mil que se inscreveram para o voto antecipado. "E um sinal para os que vão votar no dia 24", referiu, manifestando a sua preocupação com a abstenção, que pode ser maior por causa da crise sanitária.

Ainda relativamente a esta iniciativa de campanha surpresa e a outras idênticas que deverão acontecer, Marcelo disse que está a "fazer o 2 em 1". "Por um lado, estou a fazer o que tencionava fazer mas respeitando o que as autoridades de saúde me permitem".

Durante a visita à mercearia social da freguesia de Santo António, o presidente considerou ainda que os novos apoios à economia anunciados pelo Governo são "mais diretos", o que, destacou, "é bom". "Anteriormente, estes assentavam mais em financiamentos bancários, agora chegarão mais cedo aos pequenos e médios empresários", justificou.

Já sobre a polémica do momento, a vigilância a dois jornalistas, ordenada por uma procuradora, recusou falar, sublinhando que nunca comenta casos em investigação.

PUB

Relativamente à escolha da mercearia social "Valor Humano" para arranque da Campanha, o presidente recandidato referiu que este é "um bom exemplo de apoio social a 200 famílias". "As pessoas vinham aqui buscar géneros, agora estes são entregues em sua casa", observou, destacando que este caso exemplifica "o papel que as freguesias e as autarquias em geral podem ter num momento como este".

Finalmente, a propósito do confinamento que começou esta sexta-feira, Marcelo manifestou o claro desejo que se resuma a um mês. "Esperemos inverter a tendência nestes primeiros 15 dias e depois na renovação para conseguirmos fechar ou contornar esta fase mais crítica dentro do primeiro trimestre", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG