Pandemia

Marginais, jardins e passadiços fecham para evitar ajuntamentos

Marginais, jardins e passadiços fecham para evitar ajuntamentos

Câmaras municipais condicionam acessos, tendo como objetivo conter a propagação do vírus.

Para evitar ajuntamentos e conter a propagação da covid-19, muitas autarquias vedaram o acesso a marginais, parques infantis, jardins e passadiços. Há ainda cemitérios encerrados e bibliotecas.

Cemitérios encerram

Os parques municipais e infantis do Porto estão encerrados, assim como os portões dos jardins das Virtudes, de São Lázaro, de São Roque, do Covelo, do Palácio de Cristal, a Quinta de Bonjóia e o Parque da Pasteleira. Nos jardins e praças, a Autarquia colocará barreiras de mitigação, com painéis de sensibilização. A medida estende-se às marginais, ao Parque da Cidade e ao Parque Oriental. Os cemitérios estão fechados, salvo para cerimónias fúnebres.

Proibido sentar nos bancos

PUB

Na Maia, os jardins e os parques mantêm-se abertos apenas como zona de passagem, estando proibida a utilização de bancos e equipamentos similares. É ainda proibido circular no Ecocaminho, no Skate Parque, utilizar parques infantis e ginásios ao ar livre.

Frente marítima condicionada

Com oito quilómetros de frente marítima, Espinho encerra marginais, passadiços e equipamentos desportivos ao ar livre. A Autarquia diz não ter "meios para proceder à vigilância e fiscalização" e apela ao reforço das forças de segurança.

Estacionamento suspenso

A Câmara da Póvoa vedou o acesso a espaços lúdicos, marginais e passadiços e encerrou os parques de estacionamento que dão apoio e acesso a essas zonas. Estão fechados os parques infantis e o Parque da Cidade.

Espaços culturais sem atividade

Equipamentos municipais culturais e desportivos, parques infantis, skate park e espaços de exercício físico ao ar livre de Santo Tirso encontram-se fechados. Os cemitérios estão encerrados, abrindo apenas para a realização de cerimónias fúnebres.

Acesso vedado a ecovias e parques

A Câmara de Viana interditou as marginais das praias Norte e Cabedelo, encerrou parques infantis e geriátricos e selou os bancos dos dois jardins públicos da cidade. Por toda a região do Alto Minho, as autarquias vedaram o acesso a ecovias e zonas de lazer, incluindo espaços públicos da zona urbana. Foi o caso da de Monção. Está também interdita a ecovia do Rio Minho, nos troços de Monção e Cerveira.

Jardins públicos só para passeio

As medidas da Câmara de Guimarães para travar ajuntamentos não contemplam o fecho de qualquer jardim ou parque. É recomendado o seu uso apenas para passeio e prática desportiva, em circulação. Foi proibida a utilização de bancos de jardim e similares, tendo sido colocada vedação. Mantém-se proibida a utilização de parques infantis e equipamentos desportivos.

Odivelas mandou fechar a biblioteca

Na Grande Lisboa, jardins, parques infantis, espaços de lazer e equipamentos desportivos foram vedados na maioria dos concelhos. Em Oeiras e Cascais, os passeios marítimos, praias e marginais estão interditos ao público. Odivelas encerrou a biblioteca. A piscina municipal está aberta apenas para a prática de hidroterapia, fisioterapia e terapia ocupacional.

Mais fiscalização ao fim de semana

Polícia Municipal vai intensificar a fiscalização ao fim de semana. Parques infantis e equipamentos de lazer estão encerrados desde março, aquando do primeiro confinamento.

Ciclovia do rio Este é exceção

À exceção da ciclovia do rio Este, Braga encerrou todos os parques infantis e desportivos, como o da Rodovia.

Vigilância reforçada

Os parques infantis e os campos de jogos de Bragança vão continuar interditos. Nos jardins o acesso aos bancos está proibido. A Câmara solicitou ainda um reforço da fiscalização.

Município ainda não decidiu

Aveiro não divulgou se vai fechar algum espaço público. Fonte da Autarquia adianta que "a situação ainda está a ser ponderada".

Recintos infantis estarão fechados

Os parques do Fontelo e o Aquilino Ribeiro não vão ser fechadas, mas os munícipes de Viseu não vão poder permanecer nos espaços. Os parques infantis vão estar vedados.

Áreas de lazer interditas

Leiria fechou os espaços de lazer, manteve os parques infantis fechados e colocou sinalética para impedir o acesso aos equipamentos e bancos do percurso Polis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG