Exclusivo

Maria José Fernandes: "Temos a concordância dos partidos para doutoramentos nos politécnicos"

Maria José Fernandes: "Temos a concordância dos partidos para doutoramentos nos politécnicos"

Assumiu nesta semana a presidência do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), sendo a primeira mulher a fazê-lo. Maria José Fernandes, presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), trouxe à discussão os doutoramentos e as universidades politécnicas, que o anterior ministro da Ciência e Ensino Superior não considerou prioritários, pelo seu papel na internacionalização dos institutos. Garante o apoio de deputados da Esquerda à Direita. E, a bem da coesão, defende limitações nas vagas de acesso. Sob pena de se "desertificar ainda mais as instituições do interior".

Assumiu como uma das bandeiras do seu mandato a transformação dos institutos politécnicos em universidades politécnicas, a ministrarem doutoramentos.

É uma área que foi já assumida no mandato anterior. Os benefícios serão enormes se as instituições passarem a universidades politécnicas. Tem a ver, fundamentalmente, com o alargamento da nossa intervenção em termos internacionais. Não deixamos de ser uma universidade naquilo que é a missão das instituições.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG