Defesa

Marinha tem novo Comandante Naval

Marinha tem novo Comandante Naval

Depois de ter estado meio ano sem Comandante Naval, a Marinha tem, finalmente, um militar à frente do posto operacional mais importante. O vice-almirante Nobre de Sousa, que em novembro já havia sido indicado para o cargo pelo ex-Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA), almirante Mendes Calado, tomou posse esta quarta-feira.

A cerimónia decorreu na Base Naval de Lisboa e foi presidida pelo atual CEMA, almirante Gouveia e Melo, que assumiu o posto do topo da hierarquia da Armada no final de dezembro, tendo entre as prioridades a nomeação de um Comandante Naval.

Recorde-se que, em setembro, o ex-CEMA vira o nome do contra-almirante Oliveira Silva, que propusera para o cargo, chumbado pelo ministro da Defesa, João Gomes Cravinho. No início de novembro, já após ter sido tornada pública a nomeação de Gouveia e Melo para CEMA, Mendes Calado voltaria a indicar outro nome para Comandante Naval, propondo o de Nobre de Sousa ao Conselho do Almirantado. Acabaria por ser exonerado sem que a tutela se pronunciasse sobre esta escolha, a qual acabaria por ser também a de Gouveia e Melo.

Na Marinha desde 1981, Nobre de Sousa foi subchefe do Estado-Maior do Comando Conjunto para as Operações Militares. Foi ainda chefe do Estado-Maior do Comando Naval e comandante do Corpo de Fuzileiros, entre outros cargos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG