Congresso

Mário Mourão eleito secretário-geral da UGT

Mário Mourão eleito secretário-geral da UGT

O socialista Mário Mourão foi eleito, este domingo, secretário-geral da UGT para o próximo quadriénio, com 455 votos a favor, 77 votos contra e 21 abstenções.

Mário Mourão é presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Setor Financeiro de Portugal (SBN), ex-Sindicato dos Bancários do Norte, desde 2005, e é desde novembro secretário-geral da Tendência Sindical Socialista (TSS).

A eleição de Mário Mourão no 14.º Congresso da UGT, que hoje termina em Santarém, não foi uma surpresa pois normalmente é o líder da tendência sindical socialista que se candidata ao cargo de secretário-geral da UGT, embora estatutariamente possam apresentar-se outros candidatos no congresso da central, desde que reúnam os apoios necessários, mas isso nunca aconteceu na história da UGT.

PUB

Mário Mourão sucede a Carlos Silva, que foi secretário-geral da UGT entre abril de 2013 e hoje.

Carlos Silva tinha substituído o histórico João Proença, que liderou a TSS e a central sindical durante 18 anos.

João Proença foi o segundo secretário-geral da UGT e sucedeu a José Manuel Torres Couto.

Os órgãos sociais da UGT resultam normalmente da negociação entre as tendências sindicais socialista e social-democrata. Dado que os socialistas têm a maioria dentro da UGT, indicam o secretário-geral a eleger no congresso, enquanto os social-democratas indicam o presidente a votar.

A social-democrata Lucinda Dâmaso, dirigente do Sindicato dos Professores da Zona Norte, é a presidente da UGT desde há nove anos, tendo sido reeleita para mais um mandato.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG