Covid-19

Portugal deverá receber 2,5 milhões de vacinas no primeiro trimestre

Portugal deverá receber 2,5 milhões de vacinas no primeiro trimestre

A ministra da Saúde, Marta Temido, estimou esta segunda-feira que Portugal deverá receber 2,5 milhões de vacinas contra a covid-19 até ao final do primeiro trimestre deste ano. O valor, que poderá ainda vir a sofrer alterações, continua aquém dos 4,4, milhões de doses contratadas, mas representa uma aproximação face aos números avançados pelo primeiro-ministro, António Costa, na semana passada.

"Há uma aproximação ao plano de quantidades contratadas, mas que não está ainda totalmente confirmado", disse a ministra da Saúde na conferência de imprensa sobre o Plano de Vacinação contra a covid-19, na sequência da reunião desta manhã com a Task Force, acompanhada por Luís Goes Pinheiro, presidente da Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

"Face ao que se estima não há motivos para não cumprir o que se previa: a vacinação de 70% da população até ao final do verão", referiu Marta Temido.

Esta segunda-feira, Portugal recebeu mais 104 mil doses de vacinas da Pfizer, estando ainda prevista a chegada de cerca de mais 94 mil doses da Astrazeneca na próxima sexta-feira. No final da semana passada, o país tinha recebido 694 800 doses, das quais 42900 foram enviadas para a Madeira e para os Açores

Até às 13 horas desta segunda-feira, foram feitas mais de 533 mil inoculações, das quais cerca de 200 mil correspondem à segunda toma da vacina. Entre os vacinados estão profissionais de saúde e funcionários e utentes de lares, bem como pessoas com mais de 80 anos ou com mais de 50 e com comorbilidade associadas e titulares de órgãos de soberania. Além de António Costa, também Marta Temido recebeu esta segunda-feira a primeira dose da vacina.

Marta Temido adiantou ainda que cerca de 72% de pessoas residentes em lares já estão vacinadas. A ministra da Saúde referiu ainda que a cobertura vacinal está neste momento em 2,02% dos portugueses.

No que toca à testagem, o número máximo de testes por dia registou-se a 22 de janeiro, com 77 mil testes. A partir desta segunda-feira não só os contactos de alto risco, mas todos os contactos devem ser sujeitos a teste. Em fevereiro, a média diária, tem rondado os 39 mil testes.

PUB

Simulador operacional

De acordo com a governante, está já em funcionamento o simulador que permite aos maiores de 80 anos ou com mais de 50 e doenças associadas verificar se o seu nome consta na lista de vacinação. Basta introduzir o número de utente, o nome completo e a data de nascimento.

"Caso o nome não conste na lista surgirá um conjunto de recomendações. Este sistema permite ainda corrigir ou atualizar os dados de contacto para que os contactos que vão ser feitos pelo Serviço Nacional de Saúde sejam feitos para o número mais atualizado", explicou Luís Goes Pinheiro, admitindo que têm sido verificados algumas falhas no sistema, em funcionamento deste domingo. Ainda assim, mais de 23 mil utilizadores já acederam ao portal, dos quais 2347 atualizaram os dados e 39 não tinham número do Serviço Nacional de Saúde.

"Estamos a aperfeiçoá-lo. Temos verificado algumas dificuldades em relações às pessoas que não têm cartão de cidadão e têm bilhete de identidade. As pessoas com mais de 80 anos e que estejam inscritas no Serviço Nacional de Saúde podem estar tranquilas, porque fazem garantidamente parte das listas. Se tiverem dificuldades de utilização do portal experimentem lá mais para o final da semana", pediu Luís Goes Pinheiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG