Exclusivo

Máscara para leitura labial não venceu no mercado

Máscara para leitura labial não venceu no mercado

Modelo visava integrar comunidade surda, mas não só. Venda ficou aquém das expectativas.

A máscara com uma janela transparente, que permite a leitura labial dos seus utilizadores, foi um desafio a que a Be Angel, empresa de confeção têxtil sediada em Vila Nova de Famalicão, respondeu com ânimo. "Inicialmente nem percebemos muito bem o alcance que poderia ter", disse Nuno Oliveira, CEO da empresa.

Passados vários meses desde que o equipamento de proteção individual viu a luz do dia (é certificada), as vendas não convenceram o responsável, que lamenta a falta de apoio de uma grande marca para aumentar o interesse do mercado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG