Saúde

Maternidade Alfredo da Costa atingiu limite e não recebe mais grávidas até às 9 horas da manhã

Maternidade Alfredo da Costa atingiu limite e não recebe mais grávidas até às 9 horas da manhã

A maternidade Alfredo da Costa atingiu a capacidade limite de receber doentes e pediu ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) para não encaminhar grávidas para aquela unidade até às 9 horas da manhã deste domingo.

"A MAC solicitou ao CODU para não transferir grávidas até às 9 horas de domingo puramente por uma questão de gestão de fluxos", avançou à agência Lusa fonte do Centro Hospitalar de Lisboa Central.

Segundo a mesma fonte, a MAC deixou de receber grávidas transferidas pelo CODU desde as 19:30.

PUB

A fonte disse ainda que não se registam falhas de equipas médicas nesta maternidade e as urgências estão a funcionar normalmente, atendendo as grávidas que se desloquem pelos seus meios.

"Quem vai pelo seu próprio pé obviamente que é assistido", assegurou a mesma fonte, que explicou que a MAC tem recebido "muitas grávidas das várias zonas de Lisboa, inclusivamente da margem sul do Tejo", o que levou a um pico de afluência.

Essa situação faz com que a maternidade esteja "com as vagas praticamente cheias", uma situação que obrigou a uma "gestão de fluxos", mas que ficará, "em princípio, normalizada" na manhã de domingo, referiu.

Nos últimos dias, vários serviços de urgência de obstetrícia e ginecologia e bloco de partos de vários pontos do país tiveram de encerrar por determinados períodos ou funcionaram com limitações, devido à dificuldade dos hospitais em completarem as escalas de serviço de médicos especialistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG