O Jogo ao Vivo

Ambiente

Matos Fernandes sai do Governo por vontade própria e fica como deputado

Matos Fernandes sai do Governo por vontade própria e fica como deputado

João Pedro Matos Fernandes falou, no seu último ato público como membro do Governo, sobre recordes, dizendo mesmo que "desde que o Afonso Henriques se zangou com a mãe que ninguém foi tanto tempo ministro do Ambiente em Portugal".

"Foram seis anos e quatro meses. Desde 1143, bati grandes recordes!", declarou à rádio TSF, na inauguração de dois jardins em Olhão, no Algarve.

O ministro garantiu ainda que sai do Governo a pedido e que vai tomar posse como deputado na Assembleia da República. "A minha decisão de saída foi anterior à constituição da lista de deputados", garantiu, acrescentando que, nos últimos seis anos e quatro meses, "levou na cabeça de autarcas". "A partir da próxima quinta-feira sou eu quem o fará", afirmou, provocando risos na assistência.

PUB

Na nova orgânica do Executivo, o Ordenamento sai da esfera do Ambiente e passará a ser tutelado pelo Ministério da Coesão Territorial. João Pedro Matos Fernandes disse ser uma "opção política", mas defendeu ser "imprescindível" haver uma política florestal pensada conjuntamente com o ordenamento do território.

Mato Fernandes vai ser substituído por Duarte Cordeiro, que era até então secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e agora será ministro do Ambiente e da Ação Climática. Na semana passada, o ainda ministro disse que "fecha um ciclo" ao não integrar o novo Governo. "Ser ministro não é propriamente um emprego ou carreira. É a coisa mais normal do mundo sair de onde saio", garantiu Matos Fernandes no Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG