Balanço

Mau tempo causou prejuízos superiores a 400 mil euros em Proença-a-Nova

Mau tempo causou prejuízos superiores a 400 mil euros em Proença-a-Nova

A passagem da tempestade Elsa e da depressão Fabien por Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, em 2019, causou prejuízos superiores a 400 mil euros, sobretudo em infraestruturas públicas e do domínio hídrico, anunciou, esta terça-feira, o município.

"Ainda que até ao momento não tenha sido criada uma linha de apoio específica de apoio pelo Governo para fazer face aos prejuízos provocados pelas tempestades de dezembro, e ainda que não tenhamos sido dos concelhos mais atingidos, é importante dar nota ao Ministério da Administração Interna dos danos diretos causados pela tempestade", afirma, em comunicado, o presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo.

Segundo a autarquia, a situação mais grave foi o desabamento de terra, ao longo de 90 metros, na Estrada Municipal 537, na ligação entre a localidade de Bairrada e o concelho de Mação, que está encerrada ao trânsito desde o dia 20 de dezembro de 2019.

"As obras de drenagem, de reposição do material e desassoreamento da ribeira da Pracana, com remoção de detritos, estão orçadas em 95 mil euros. Também a Ponte Romana sobre a ribeira da Pracana, perto de São Pedro de Esteval, sofreu danos avultados, sendo necessário restaurar pavimentos e muros, obras orçadas em 75 mil euros", lê-se na nota.

A praia fluvial do Malhadal, o percurso pedestre 7 da Rota dos Estevais (entretanto interdito) e arranjos em várias estradas municipais e linhas de água, completam o inventário realizado pelo serviço de proteção civil do município, em colaboração com as juntas de freguesia do concelho.

João Lobo explica que a autarquia já está no terreno a resolver as situações mais urgentes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG