Premium

Maus-tratos a animais de pecuária nem para estatísticas contam

Maus-tratos a animais de pecuária nem para estatísticas contam

DGAV não contabiliza as ocorrências. PAN pretende voltar a tentar criminalizar as agressões e a morte dos animais não de companhia.

São "animais de ninguém". Legislação avulsa e ausência de criminalização fazem com que pouco aconteça a quem agride, maltrata ou abandona um animal que não seja de companhia, como os de pecuária. As situações mais flagrantes abrangem cavalos e burros. Ninguém sabe sequer quantos são maltratados e resgatados, nem a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).

A maioria dos animais de pecuária resgatados do abandono ou de maus-tratos, por falta de abrigos, acaba por ir para abate. No Dia Internacional do Animal Abandonado, que se celebra este sábado, o PAN adianta que, na próxima sessão legislativa, vai insistir com a criminalização da morte e maus-tratos de todo o tipo de animais.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG