Exclusivo

Medicamentos hospitalares vão até à farmácia ou à casa do doente

Medicamentos hospitalares vão até à farmácia ou à casa do doente

Dispensa de proximidade será alargada a todo o país. Previstos dois modelos, em função dos fármacos e da vulnerabilidade do utente.

Os doentes que levantam medicação nas farmácias hospitalares vão poder optar pela dispensa na farmácia comunitária que indicarem, no centro de saúde ou num hospital mais próximo, ou em casa. São as propostas de um grupo de trabalho criado para estudar a dispensa de proximidade, um projeto que já existe em alguns hospitais e se pretende alargar a todo o país. Os doentes poupam tempo e dinheiro em deslocações, melhoram a adesão terapêutica e conseguem-se melhores resultados em saúde. Numa primeira fase, poderá chegar a cerca de 32 mil pessoas com doenças oncológicas em tratamento.

O relatório esteve em discussão pública até janeiro e recebeu contributos de várias entidades, que estão a ser analisados para apresentação de uma proposta de relatório final, que incluirá um conjunto de recomendações, como alterações legislativas, adiantou o Infarmed, em resposta ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG