Covid-19

Médico usa a mesma máscara há sete dias

Médico usa a mesma máscara há sete dias

A falta de máscaras adequadas à proteção dos profissionais de saúde nos hospitais do Algarve está a levantar sérias preocupações entre estes.

O JN falou com um clínico do Hospital de Portimão, que solicitou o anonimato, e revelou que usa a mesma máscara, do tipo P2, há sete dias consecutivos, quando o prazo normal de validade seria de quatro a seis horas. A Administração Regional de Saúde (ARS) Algarve reconhece "dificuldades momentâneas relacionadas com o fornecimento dos kits e dos reagentes", mas garante que está "a comprar ativamente equipamentos".

O médico que confirmou esta escassez de material queixa-se de "pressões para a reutilização das máscaras" sempre que um profissional as solicita. "Com alguma arrogância, dizem-nos que não nos podem estar sempre a dar máscaras porque não há, e porque também têm de ser dadas às outras pessoas", conta.

Presas por agrafos

O mesmo testemunho garante que "toda a gente está a reutilizar" estes materiais e que há membros da equipa de enfermagem "que até agrafos têm nas máscaras, porque os atilhos de plástico, com muita utilização, saem da máscara e têm de prendê-los assim", explica, acrescentando que, "obviamente, que isso não é a forma correta de utilizar o material".

Confrontada com esta denúncia, fonte da ARS Algarve disse ao JN que está ser feita a gestão "da melhor forma possível" das quantidades de material disponível e a recomendação de "uma utilização racional dos materiais de proteção" para "não chegarmos a uma situação de carência", admitiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG