Covid-19

Medidas restritivas a Norte estão a surtir efeito, diz ARS Norte

Medidas restritivas a Norte estão a surtir efeito, diz ARS Norte

Carlos Nunes, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, disse esta segunda-feira, em Paços de Ferreira, que as medidas restritivas impostas pelo Governo ao concelho, assim como a Lousada e Felgueiras, estão a surtir efeito.

Durante a visita que realizou à estrutura de apoio de retaguarda que entrou em funcionamento no concelho de Paços de Ferreira e que vai acolher doentes infetados com o novo coronavírus do Norte do país, Carlos Nunes afirmou que o pico da pandemia nos três concelhos foi atingido no início do mês de novembro, altura em que se registavam mais de 400 casos por dia. "Estamos a assistir a um abrandamento no número de casos e agora temos 150 [casos] por dia. Há uma diminuição nítida e se se mantiver, significa que a pandemia aqui está numa fase descendente", frisou.

A estrutura de apoio de retaguarda de Paços de Ferreira - a segunda do distrito do Porto - é composta por 16 quartos, com capacidade para 29 utentes (podendo alargar-se a mais seis doentes) e tem uma equipa composta por um médico, cinco enfermeiros e 18 assistentes operacionais, 15 dos quais de ação direta e três de serviços gerais. "Esta estrutura tem duas finalidades: acolher utentes positivos que podem ter alta clínica e não têm resposta nas famílias ou nas suas casas e dar resposta aos surtos nos lares", afirmou o presidente da ARS Norte.

A abertura do hospital foi acompanhada também por Marco Martins, presidente da Comissão de Proteção Civil Distrital do Porto, que destacou o facto do distrito do Porto estar "mais à frente" na criação destas estruturas. "Agora temos disponíveis 120 camas", afirmou, acrescentando que as mesmas permitirão aliviar a pressão nos hospitais e no Serviço Nacional de Saúde, acolhendo doentes que não precisem de cuidados de saúde diferenciados.

A estrutura de apoio de retaguarda de Paços de Ferreira foi criada através de um esforço conjunto da ARS Norte, da Proteção Civil Distrital do Porto, da Segurança Social do Porto e da Câmara Municipal de Paços de Ferreira e permitiu adaptar um antigo hospital da Santa Casa da Misericórdia de Paços de Ferreira que estava encerrado há mais de uma década. Vai receber doentes infetados com covid-19 do distrito do Porto que não necessitem de cuidados médicos diferenciados. Os primeiros doentes chegarão entre terça-feira e quarta-feira, sendo todos encaminhados para a estrutura pela Proteção Civil Distrital.

PUB

"Todos os meios e instrumentos que possam ser usados para sensibilizar ainda mais a população para a obrigação de cumprir com as regras que nos foram impostas, nos ajudarão a baixar os números. Felizmente, os dados indicam que há uma descida acentuado no número de novos casos em Paços de Ferreira e esta estrutura ajudará ainda mais a que a nossa população saiba ainda mais os riscos que corre", rematou o autarca de Paços de Ferreira, Humberto Brito.

Outras Notícias