Exclusivo

Menos 73% de câmaras no vermelho em 6 anos

Menos 73% de câmaras no vermelho em 6 anos

Poder local é motor do investimento público, apesar de ter menos receitas. Pandemia terá prejudicado contas.

Das mais de três centenas de câmaras municipais do país, 22 estavam no vermelho, em 2019. Seis anos antes, o número ascendia a 81. A redução de 73% demonstra o esforço de redução de dívida feito pelo poder local, na última década, e ajuda a explicar por que razão, durante anos, muitos autarcas tiveram como prioridade pagar ao banco.

As 22 câmaras no vermelho têm uma dívida superior em 1,5 vezes à receita média dos três anos anteriores, o indicador de alerta para um desequilíbrio financeiro. Mas com problemas graves havia, em 2019, apenas três: Fornos de Algodres, Cartaxo e Vila Real de Santo António. É uma grande diferença face aos anos da troika, quando a dívida de duas dezenas de câmaras era grande o suficiente para obrigar a um resgaste.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG