Pandemia

Menos doentes internados num dia com cinco mortes e 424 casos de covid-19

Menos doentes internados num dia com cinco mortes e 424 casos de covid-19

Portugal reportou cinco mortes e 424 casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Há menos 25 doentes hospitalizados, mas mais um em estado grave.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) registou 424 casos de covid-19 e cinco mortes associadas àquela doença nas últimas 24 horas. Números que elevam para 831645 o total de infeções, desde março de 2020, às quais estão associados 16951 óbitos.

O número de doentes hospitalizados em unidades de cuidados intensivos sobe pelo quarto dia seguido, aumentando de 112 para 113, num dia em que o total de internados diminuiu para 429 (menos 25), após três dias a subir.

Com mais 902 doentes recuperados, são agora 790118 as pessoas que superaram a doença, desde o início da pandemia, em março de 2020. Contas feitas, há 24576 casos ativos de covid-19 no país, menos 483 do que na segunda-feira.

Os números revelados esta terça-feira mostram um aumento, quase para o dobro, face aos 220 positivos reportados na segunda-feira. No entanto, representam um ligeiro acréscimo (mais 16) em comparação com a terça-feira da semana passada, quando a DGS deu conta de 408 infeções notificadas num espaço de 24 horas, quando foram registados cinco óbitos, tantos como os registados hoje (mais quatro do que ontem).

Lisboa volta a ter mais casos e mais mortes

PUB

A Região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), com 153 casos, mais 16 que os 137 da terça-feira passada, é a zona do país com mais infeções reportadas esta terça-feira, atingindo um acumulado de 314886 desde o início da pandemia.

LVT foi também a área geográfica que mais mortes reportou esta terça-feira, três, elevando o total para 7188 desde março de 2020.

A Região Norte interrompeu uma série de nove dias seguidos a registar mais casos que qualquer outra zona do país. Com mais 129 infeções, menos que as 153 de há uma semana, a zona mais setentrional do país acumula 333961 testes positivos desde o início da pandemia, dos quais resultaram 5 331 mortes, uma das quais nas últimas 24 horas.

A outra morte, das cinco reportadas nas últimas 24 horas, foi registada na Região Centro, que perdeu 3007 vidas desde o início da pandemia, tendo reportado 118183 casos da doença causada pelo vírus da SARS-CoV-2, dos quais, 34 de ontem para hoje.

O Alentejo, que não regista qualquer óbito desde 30 de março (970 no total), foi a terceira região do país a reportar mais casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Com mais 41 infeções notificadas, são agora 29609 o total de positivos registados naquela região desde o início da pandemia.

Mais a sul, o Algarve acumula 21419 casos (mais 28) e 356 mortes desde o início da pandemia, não registando qualquer óbito há três dias.

Nas ilhas, os Açores contabilizam 4570 casos (mais 16) e os mesmos 31 óbitos registados desde o início da pandemia. Na Madeira, que não regista óbitos desde 28 de março, há registo de 9017 casos desde o início da pandemia, 23 nas últimas 24 horas.

Escalão dos mais velhos é o menos afetado pela mortalidade

Das cinco vítimas mortais, duas (um homem e uma mulher) tinham mais de 60 anos, o que equivale a 40% do total diário, num escalão que representa cerca de 9% do total de óbitos desde o início da pandemia.

Outras duas mortes (dois homens) foram reportadas na faixa etária dos 70-79 anos, um escalão que representa 21% do total de mortes acumuladas a nível nacional.

O escalão etário mais elevado, e primeiro a ser vacinado após os profissionais de saúde, registou a morte de uma mulher nas últimas 24 horas. Na faixa etária acima dos 80 anos morreram 11158 pessoas desde o início da pandemia, 66% do total nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG