Boletim DGS

Mais casos ativos e menos internados em dia com 47 mortes

Mais casos ativos e menos internados em dia com 47 mortes

Portugal registou 47 mortes e 27 651 infetados nas últimas 24 horas, ultrapassando os três milhões de infetados desde o início da pandemia.

Comparando com a semana passada, estes dados representam uma diminuição de 22796 novos casos, quando havia 50447 novos casos. No entanto, é de notar que, segundo o boletim da DGS, "os problemas verificados nos Laboratórios Germano de Sousa (GS) resultem numa quebra de casos positivos entre 5% a 10% do total de casos apresentados, assumindo uma positividade semelhante à registada na semana anterior". Números serão repostos quando situação for ultrapassada.

PUB

Em relação às mortes, há menos cinco do que na semana passada: no quinta-feira, dia 3, 53 pessoas morreram da doença, enquanto hoje morreram 47. Por outro lado, é de sublinhar que, no ano passado, no dia 10 de fevereiro de 2021, foram registados 4387 novos casos e 161 mortes.

Nos hospitais, há menos 69 internados, num total de 2366. Destes, 168 são doentes graves, mais cinco do que na quarta-feira. Na quinta-feira passada, houve uma diminuição de dois pacientes nas camas de hospital, sendo que seis entraram em Unidades de Cuidados Intensivos. No mesmo dia de 2021, havia 6222 internados e, destes, 874 estavam em estado grave.

Norte lidera no número de casos e de óbitos

Segundo a DGS, 33% das novas infeções foi registada na região Norte, onde há agora mais 9120 casos de covid-19. Os restantes casos foram registados em Lisboa e Vale do Tejo (8520), Centro (5516), Alentejo (1569), Algarve (1452), Açores (901) e Madeira (571).

A maior parte das mortes também foi registada no Norte (18), seguindo-se o Centro (15), Lisboa e vale do Tejo (9) e Açores (duas). O Alentejo, Algarve e a Madeira registaram uma morte cada um. As vítimas mortais são um homem com idade entre os 40 e 49 anos, uma mulher na faixa etária seguinte, um homem e três mulheres com idades entre 60 e 69 anos, quatro homens e quatro mulheres na faixa etária a seguir e 17 homens e 16 mulheres com mais de 80 anos, a faixa etária mais vulnerável à doença.

Há ainda a assinalar um aumento do número de casos ativos - mais 10078, num total de 616 785 - e a diminuição dos contactos em vigilância - menos 7580 num total de 638 788. O boletim indica ainda que há mais 17 651 recuperados, num total de 2 388 235.

Desde o início da pandemia, foram reportadas 3 025 421 infeções e 20 401 mortes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG