Boletim DGS

Menos internados em dia com 59 mil novos casos

Menos internados em dia com 59 mil novos casos

Portugal registou, este sábado, 59 194 novos casos de covid-19 e 39 mortes associadas à doença.

A Direção-Geral da Saúde reportou 39 mortes e 59 194 casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Números que elevam para 2 566 551 o total de infeções reportadas desde o início da pandemia, período no qual morreram 19 827 pessoas.

O boletim revela uma diminuição de 1034 novos casos de covid-19 em relação à terça-feira passada, dia em que foram registados 58 160 novos casos. Em relação às mortes, há também uma diminuição: na semana passada, 53 morreram da doença, enquanto hoje morreram 39. Por outro lado, é de sublinhar que, no ano passado, no dia 29 de janeiro de 2021, foram registados 13200 novos casos e 278 mortes.

Nas camas dos hospitais, há menos 28 pacientes, para um total de 2292. Destes 153 são doentes graves, mais um do que ontem. No sábado passado, a descida foi de 17 doentes internados em enfermaria e de oito pacientes em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). No mesmo dia de 2021, havia 6389 internados e, destas, 766 ocupavam camas nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Norte continua a ser a região com mais casos diários

Segundo a DGS, 41,7% das novas infeções foi registada na região Norte, onde há agora mais 24 655 casos de covid-19. Os restantes casos foram registados em Lisboa e Vale do Tejo (17 263), Centro (10 569), Algarve (2344), Alentejo (1771), Açores (1611) e Madeira (981).

PUB

A maior parte das mortes foi registada em Lisboa e Vale do Tejo (17), seguindo-se Norte (oito), Centro (sete), Alentejo (três), Algarve (três) e Madeira (uma). Não foram registados óbitos no arquipélago dos Açores. As vítimas mortais são uma mulher com idade entre os 40 e os 49 anos, dois homens e uma mulher com idades entre 60 e 69 anos, cinco homens e duas mulheres na faixa etária seguinte e 15 homens e 13 mulheres com mais de 80 anos.

Há ainda a assinalar um aumento do número de casos ativos - mais 12599, num total de 591 969 - e o aumento dos contactos em vigilância - mais 16 660, num total de 611 052. O boletim indica ainda que há mais 46 556 recuperados, num total de 1 954 755.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG