NATO

Mergulhadores portugueses à caça de minas das duas grandes guerras

Mergulhadores portugueses à caça de minas das duas grandes guerras

A partir de 10 de julho, quatro mergulhadores da Marinha Portuguesa vão trabalhar numa missão da NATO que tem como objetivo localizar e inativar engenhos explosivos usados nas duas Grandes Guerras.

A equipa escolhida conta com quatro militares do Destacamento de Mergulhadores Sapadores nº3, com competências para a inativação de explosivos em ambiente submarino. A missão irá decorrer até outubro, passando por exercícios e missões reais relacionados com explosivos das duas Guerras Mundiais.

Esta não é uma estreia da Marinha Portuguesa nesta força da NATO (a Standing NATO Mine Countermeasures Group 1 SNMCMG1). Já em em 2018 e 2019 outros militares portugueses embarcaram num navio caça minas alemão e noutro da Marinha Belga, respetivamente, com a mesma intenção. Este ano, a missão será a bordo do navio caça minas alemão FGS HOMBURG.

PUB

"A SNMCMG1 tem como principal missão manter de forma permanente a capacidade de Guerra de Minas da NATO a operar no norte da Europa, em tempos de paz e períodos de conflito e crise", escreveu a Marinha Portuguesa no comunicado em que divulgou esta ação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG