Exclusivo

Metade dos doentes abandona medicação sem avisar o médico

Metade dos doentes abandona medicação sem avisar o médico

Má comunicação entre clínicos e pacientes agrava riscos nas doenças "silenciosas".

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 50% dos doentes deixe de tomar o tratamento prescrito pelo médico, normalmente ao final de um ano. Em Portugal, "a realidade é muito semelhante", esclarece Vitória Cunha, médica e secretária-geral da Sociedade Portuguesa de Hipertensão Arterial. "O que sabemos ao certo é que, após a primeira semana, 10% dos doentes deixam de tomar a medicação tal e qual ela foi prescrita pelo médico", acrescenta Ema Paulino, presidente da Associação Nacional de Farmácias e membro do Comité Executivo da Federação Internacional Farmacêutica.

Joana (nome fictício) comprou na farmácia o medicamento prescrito pelo médico. Na caixa estava escrito: "Tomar 1/2 (meio) por dia". Quando regressou à consulta, para avaliar a evolução da doença, o médico perguntou-lhe: "Está a tomar os medicamentos como indiquei?". Joana respondeu: "Sim. Num dia tomo um e no outro dois, como está escrito na caixa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG