O Jogo ao Vivo

Incêndios

Militares avançam para o terreno devido ao calor em oito distritos

Militares avançam para o terreno devido ao calor em oito distritos

Nove patrulhas das Forças Armadas vão avançar, no sábado, para oito distritos devido ao perigo de incêndio nos próximos dias perante o esperado aumento das temperaturas. Os militares irão vigilância terrestre e patrulhamento a pedido da Proteção Civil. A base aérea 11, em Beja, também vai estar de prontidão.

De acordo com um comunicação do Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA), a partir deste sábado estarão sete patrulhas do Exército e duas da Marinha, num total de 36 militares, em apoio à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANPC), "face à previsão anunciada de subida acentuada das temperaturas durante os próximos dias".

"Este reforço surge no seguimento do pedido de apoio da ANPC ao Estado-Maior-General das Forças Armadas, com o objetivo de incrementar as ações de prevenção um pouco por todo o país, com especial incidência nos distritos de Beja, Bragança, Évora, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal", esclarece.

Os militares, 28 do Exército e oito da Marinha, irão fazer vigilância terrestre e, em caso de necessidade, "poderão ser empenhados em ações de pós rescaldo, ou de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas".

O EMGFA garante ainda que a base nº. 11 da Força Aérea em Beja irão dar "apoio logístico durante este período para acolher duas aeronaves anfíbias médias FIRE BOSS, pertencentes ao Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais".