Premium

Mineração pode pôr em causa Património Mundial

Mineração pode pôr em causa Património Mundial

O ICOMOS Portugal avisa que projetos de prospeção perto do Alto Douro Vinhateiro constituem uma agressão ao bem classificado pela UNESCO. A CCDR-N diz que zona classificada fica de fora.

O ICOMOS Portugal receia que o Alto Douro Vinhateiro perca a classificação de Património Mundial atribuída pela UNESCO em 2001, no caso de ser autorizada pelo Governo a prospeção mineira na área classificada, que abrange concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Viseu e Guarda. A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte (CCDR-N) diz ter a garantia do Ministério do Ambiente de que a prospeção deixa de fora a zona classificada.

Por entender que projetos de mineração "constituem uma agressão ao bem", o ICOMOS, Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios, emitiu um "Alerta Património Mundial". Avisa que a autorização de prospeção solicitada pela empresa Fortescue Metals Group Exploration "acarreta uma modificação irreversível dos valores paisagísticos e culturais" da região.

Outros Artigos Recomendados