Exclusivo

Ministério reconhece atrasos nos subsídios de educação especial mas aumentou apoios

Ministério reconhece atrasos nos subsídios de educação especial mas aumentou apoios

Despesa com educação especial subiu 45% e número de requerimentos aumentou 18,5% face a 2021.

A Segurança Social recebeu, até 24 de junho e face ao período homólogo do ano passado, mais 18,5% de pedidos relativos a subsídios de educação especial e fez pagamentos num montante global 45% superior ao gasto no mesmo período. O aumento dos pedidos agravou o atraso na análise dos processos, reconheceu a secretária de Estado para a Inclusão. Ana Sofia Antunes rejeitou que haja mais indeferimentos dos apoios e assegurou que a taxa de deferimento aumentou.

"Há um ano, os números de pagamentos feitos pela Segurança Social eram superiores aos deste ano porque havia processos que, infelizmente, devido à pandemia, já vinham de 2019 e de 2020. Assim, no ano letivo de 2019/2020, foram executados 37 milhões de euros e, em 2020/2021, foram pagos 51 milhões de euros. A tendência, agora, será de regressar aos valores pré-pandemia", explicou a governante. Ana Sofia Antunes explicou, assim, os valores apresentados no site da Segurança Social que, tal como o JN noticiou, no passado dia 19, sugerem uma diminuição de 25% nos subsídios de educação especial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG