Pandemia

Ministra admite melhorias na linha SNS24: "Não é a resposta perfeita"

Ministra admite melhorias na linha SNS24: "Não é a resposta perfeita"

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta terça-feira que o serviço telefónico não tem dado "a resposta perfeita" e afirma que haverá uma "revisão de algoritmos" brevemente.

O SNS24 tem estado a encaminhar utentes para realizar testes PCR à covid-19 nos serviços de urgência dos hospitais, que têm considerado a ação como "inapropriada", revelou a ministra da Saúde, após uma reunião com o Conselho de Administração do Hospital de Vila Franca de Xira.

A governante revelou que os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) e a Direção-Geral da Saúde (DGS) estão a proceder a uma "revisão de algoritmos" na linha SNS24, pelo que a situação de encaminhamento para os hospitais de doentes não urgentes será "corrigida nos próximos dias".

Marta Temido lembrou que a linha já atingiu perto de 700 mil chamadas em onze dias, estando a atender cerca de 100 mil pessoas por dia. As melhorias feitas ao serviço permitirão auxiliar os médicos de Saúde Pública e de família perante a evolução crescente da pandemia, tendo a ministra admitindo a "fragilidade dos cuidados de ​​​​​​​saúde primários".

Perto das eleições legislativas, a governante revelou que os membros das mesas de voto deverão preferencialmente ser vacinados com a dose de reforço no final desta semana. Segundo as contas do Governo serão cerca de 90 mil pessoas.

A ministra diz que ainda não é claro se Portugal já atingiu o pico de casos diários por covid-19. No entanto, admitiu que os cenários "ainda apontam para uma subida" e que será necessário adaptar as resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG