Acidente

Ministra da Saúde agradece dedicação e coragem das equipas do INEM

Ministra da Saúde agradece dedicação e coragem das equipas do INEM

A ministra da Saúde, Marta Temido, lamentou a morte de quatro profissionais na queda do helicóptero do INEM e agradeceu toda a "dedicação, empenho e coragem das equipas de emergência médica ao serviço do socorro em Portugal".

Num comunicado publicado no Portal da Saúde, o Ministério da Saúde presta homenagem às vítimas e apresenta "sentidas condolências" aos familiares, amigos das vítimas e a todos os profissionais do INEM.

A ministra da Saúde "enaltece e agradece toda a dedicação, empenho e coragem das equipas de emergência médica ao serviço do socorro em Portugal", lê-se no comunicado.

Marta Temido deslocou-se este domingo de madrugada a Valongo, onde se deu o incidente, onde disse que foi com "enorme consternação" que teve conhecimento da "perda de quatro profissionais de saúde em funções no momento em que regressavam do cumprimento do seu trabalho".

Manifestou ainda a sua "solidariedade profundíssima para com o INEM, para com todos os profissionais do Serviço Nacional de Saúde" e deu "uma palavra de pesar muito sentida aos familiares" e um agradecimento à Proteção Civil e "a todos os colegas" que estiveram no local.

A queda de um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), ao final da tarde de sábado, no concelho de Valongo, distrito do Porto, causou a morte aos quatro ocupantes.

A bordo do aparelho seguiam dois pilotos e uma equipa médica, composta por médico e enfermeira.

A aeronave em causa é uma Agusta A109S, operada pela empresa Babcock, e regressava à sua base, em Macedo de Cavaleiros, Bragança, após ter realizado uma missão de emergência médica de transporte de uma doente grave para o Hospital de Santo António, no Porto.

Este é o acidente aéreo mais grave ocorrido este ano em Portugal, elevando para seis o número de vítimas mortais em acidentes com aeronaves desde janeiro.

Outros Artigos Recomendados