Nomeação

Ministra espanhola e favorita na sucessão do Eurogrupo elogia "excelente trabalho" de Centeno

Ministra espanhola e favorita na sucessão do Eurogrupo elogia "excelente trabalho" de Centeno

A ministra da Economia espanhola, Nadia Calviño, apontada como uma das favoritas à sucessão de Mário Centeno na presidência do Eurogrupo, saudou esta terça-feira o "excelente trabalho" do ministro português, em Portugal e na Europa.

"Obrigado, caro Mário Centeno, pelo seu excelente trabalho, tanto em Portugal como enquanto presidente do Eurogrupo", escreveu a ministra espanhola na sua conta oficial na rede social Twitter, como reação ao anúncio de 'despedida' publicado um pouco antes pelo ministro das Finanças português.

Calviño acrescenta que "foi um grande prazer" trabalhar com Centeno ao longo dos últimos anos e faz votos para que no futuro possam continuar a cooperar, qualquer que seja o caminho profissional que o ainda ministro das Finanças português venha a seguir.

Há meses que Nadia Calviño tem vindo a ser apontada como uma das grandes favoritas à sucessão de Mário Centeno, mas a ministra espanhola sempre recusou assumir uma candidatura enquanto o ministro português não desvendasse se era ou não candidato a um novo mandato à frente do fórum informal de ministros das Finanças da zona euro.

Com a confirmação, esta terça-feira, da decisão de Centeno de não concorrer a novo mandato no Eurogrupo, como consequência de abandonar o cargo de ministro das Finanças na próxima segunda-feira, a ministra espanhola poderá apresentar a sua candidatura já a partir da próxima quinta-feira, pois a 'corrida' será lançada na videoconferência de ministros da zona euro.

Ao anunciar esta terça-feira que não concorrerá a um segundo mandato, Centeno esclareceu que vai cumprir o atual até ao final (13 de julho) e dirigirá ainda a eleição para encontrar o seu sucessor, em 9 de julho.

"O meu mandato como presidente do Eurogrupo terminará em 13 de julho de 2020. Na quinta-feira, informarei os meus colegas do Eurogrupo da minha decisão de não concorrer a um segundo mandato, uma vez que em 15 de junho deixarei o do cargo de ministro das Finanças de Portugal. Na mesma ocasião, lançarei o convite à apresentação de candidaturas e delinearei o processo para a eleição, agendada para o Eurogrupo de 9 de Julho", anunciou.

Eleito em 04 de dezembro de 2017 para a presidência do Eurogrupo, por um período de dois anos e meio, Centeno despedir-se-á assim do cargo em julho, tornando-se o primeiro presidente do fórum informal de ministros das Finanças da zona euro a cumprir apenas um mandato.

Centeno foi o terceiro presidente do Eurogrupo, depois do luxemburguês Jean-Claude Juncker (2005-2013) e do holandês Jeroen Dijsselbloem (2013-2018).

O Presidente da República aceitou esta terça-feira a exoneração de Mário Centeno como ministro de Estado e das Finanças, proposta pelo primeiro-ministro, e a sua substituição por João Leão, até agora secretário de Estado do Orçamento.

Outras Notícias