Saúde

Ministra também já esteve sem médico de família

Ministra também já esteve sem médico de família

A ministra da Saúde, Marta Temido, já passou pela experiência de não ter médico de família atribuído e confessa que já teve dificuldades em ligar para o seu centro de saúde, como milhares de portugueses.

Questionada pela deputada do CDS, Ana Rita Bessa, durante a audição desta sexta-feira tarde no Parlamento, sobre se conhece a realidade dos cuidados primários e as dificuldades de contacto dos utentes, a ministra da Saúde admitiu que já esteve na situação de não ter médico de família e de ter dificuldades em contactar com o centro de saúde.

PUB

"Mudei de casa como muitos portugueses e mudei de centro de saúde. Nesse processo fiquei sem médico de família atribuído", afirmou Marta Temido, reconhecendo que, como utente, sente "por vezes dificuldades em contactar os serviços", embora não tenha dito em que altura é que isso sucedeu.

A governante não esclareceu quanto tempo ficou sem médico de família, mas quanto aos contactos por telefone, disse que já constatou que "as coisas estão a melhorar", por força o reforço das redes telefónicas dos cuidados primários.

Os últimos dados de novembro do Portal da Transparência indicam que há 648 mil utentes sem médico de família atribuído, a esmagadora maioria na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG