NATO

Militares portugueses no Afeganistão regressam ainda este ano

Militares portugueses no Afeganistão regressam ainda este ano

"O regresso dos militares do contingente que está no Afeganistão poderá começar ainda este ano. O grosso do efetivo vai regressar no início de 2021", assegurou na manhã desta terça-feira, em Beja, o Ministro da Defesa, à margem de uma visita à Base Aérea (BA) 11 para o último voo de um helicóptero Alouette III.

João Gomes Cravinho revelou que esta quarta-feira e quinta-feira, "há uma importante reunião ministerial da NATO para equacionar o regresso das tropas", justificando que a posição do secretário de Estado da Defesa dos Estados Unidos da América, "será decisiva", concluiu.

No dia em que celebrou os 56 anos, com direito a bolo e a parabéns a você, o ministro presidiu à despedida dos voos do helicóptero, cujo primeiro voo ocorreu há 57 anos, no dia 18 de junho de 1963, em Luanda, local onde foi entregue às tropas portuguesas. Acompanhado da mulher, era João Gomes Cravinho que conduzia a própria viatura na chegada à Esquadra 55-"Zangões", no interior da BA11, esta manhã.

O titular da pasta da Defesa justificou que os velhinhos Aloutte III "cumpriram os objetivos militares para que foram comprados, combater em África, superando-os depois com a busca e salvamento e no apoio ao combate aos incêndios rurais", rematou. "Despedimos os Aloutte e damos as boas vindas aos Koala. Que estes cumpram a sua missão, tão bem como os seus antecessores", desejou Cravinho.

João Gomes Cravinho garantiu que a possível instalação em Beja, de uma Escola Internacional de Pilotos, poderá ser uma realidade em 2022, depois de ultrapassada a pandemia e dos "parceiros militares com interesse na formação, assumam essa posição", rematou.

Escoltado pelo novo Koala e acompanhado do General Joaquim Borrego, chefe do Estado-Maior da Força Aérea e do Coronel Paulo Costa, comandante da BA11, o Ministro da Defesa "apadrinhou" o último voo dos Alouete III, aeronave que vai passar a fazer parte dos espólio do Museu do Ar.

No âmbito da reorganização das unidades da Força Aérea Portuguesa, face à construção do novo aeroporto de Lisboa, a BA11 recebe esta quarta-feira a Esquadra 101-"Roncos", de instrução que atua com os Epsilon-T30 de instrução, que procede de Sintra, com 16 aeronaves ligeiras e 70 militares.

Outras Notícias