Exclusivo

Ministro da Educação avisa que Cidadania não é "facultativa"

Ministro da Educação avisa que Cidadania não é "facultativa"

O ministro da Educação, João Costa, defendeu esta sexta-feira que a disciplina de Cidadania "não é facultativa" e que o papel da família e o papel da escola são "complementares" e não "antagónicos".

Numa cerimónia na Fundação Gulbenkian, em Lisboa, sobre o projeto Educação para a Cidadania, que reuniu diretores de escolas e ONG's, João Costa defendeu a importância da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento e procurou comentar as críticas de que a obrigatoriedade desta carrega um grande peso ideológico. Os pais de dois alunos de Famalicão, recorde-se, proibiram os filhos de assistir às aulas de Cidadania por discordarem com partes do programa. O caso está em tribunal e a retenção dos alunos está suspensa até que seja proferida sentença.

O ministro nunca se referiu diretamente à família Mesquita Guimarães mas, no seu discurso, sublinhou que a disciplina não é facultativa porque a cidadania "é um dever de todos nós". "Se a Matemática não é facultativa, a Cidadania não é facultativa", frisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG