Covid-19

MNE contacta estudantes Erasmus para os ajudar a regressar

MNE contacta estudantes Erasmus para os ajudar a regressar

O ministro dos Negócios Estrangeiros disse, esta segunda-feira, estar a contactar os estudantes Erasmus portugueses para perceber se precisam de apoio para regressar, adiantando também estarem em estudo novos voos para trazer cidadãos ainda retidos em Marrocos.

"Contactámos todos os estudantes Erasmus portugueses que se encontravam em Itália e havia um pequeno grupo desses estudantes que necessitava de apoio para viagens de regresso. Esse apoio está a ser prestado. Estamos agora a fazer o mesmo em relação aos estudantes portugueses que estão em Erasmus na Polónia", disse Augusto Santos Silva, em declarações à agência Lusa.

De acordo com o ministro, a ideia é contactar todos os estudantes em Erasmus no estrangeiro, verificar se já regressaram ou se se encontram no país onde estão a estudar, se querem continuar ou precisam de apoio para regressar.

"Esse contacto personalizado será feito em relação a todos os países onde se encontram estudantes portugueses em Erasmus", disse, sublinhando as circunstâncias particulares deste grupo, que não são viajantes ocasionais, nem residentes nos respetivos países.

Sem precisar números, Augusto Santos Silva apontou que poderão estar em causa entre 500 a mil estudantes.

Por outro lado, o ministro adiantou que, já depois da realização dos voos da TAP que trouxeram os portugueses retidos no aeroporto de Marraquexe, em Marrocos, o Ministério dos Negócios Estrangeiros recebeu novos pedidos de ajuda de portugueses retidos no país.

"Todos os portugueses que estavam retidos no aeroporto de Marraquexe puderam regressar ontem [domingo]. Entretanto, temos contactos de outros portugueses que se encontram em Marrocos. As autoridades marroquinas estenderam até quinta-feira o período para a realização de voos excecionais e estamos a verificar com a companhia aérea em que condições se podem realizar", disse.

Santos Silva explicou que as necessidades de intervenção e de apoio estão a ser identificadas através das embaixadas e consulados de Portugal, mas também através da linha Covid-19 do Ministério dos Negócios Estrangeiros (covid19@mne.pt ou +351 217 929 755).

Esta linha de emergência para viajantes está disponível em dias úteis, entre as 9 horas e as 17 horas, e, fora deste horário, será complementada pelo Gabinete de Emergência Consular (+351 217 929 714/ +351 961 706 472 ou gec@mne.pt).

"Estamos focados em ir respondendo aos pedidos de apoio que vamos recebendo dentro das urgências determinadas por decisões de autoridades de países terceiros", adiantou o ministro.

O novo coronavírus já infetou, desde dezembro até hoje, 168.250 pessoas e causou 6.501 mortes, segundo o último balanço divulgado hoje.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o epicentro da pandemia deslocou-se da China para a Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou no domingo 368 novas mortes nas últimas 24 horas, elevando para mais de 1800 o número de vítimas mortais no país.

O número de infetados a nível mundial ronda as 170 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 148 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 331 casos confirmados.

Do total de infetados, mais de 77 mil recuperaram.

Outras Notícias