Diretas no PSD

Montenegro pede mais tempo para atualizar cadernos eleitorais

Montenegro pede mais tempo para atualizar cadernos eleitorais

A candidatura de Luís Montenegro quer uma intervenção "mais ativa" do Conselho de Jurisdição na preparação das diretas de 11 de janeiro. Pedro Alves, diretor de campanha de Montenegro, formalizou "uma denúncia" e "um requerimento", para evitar que as eleições sejam disputadas "na secretaria".

Na carta, enviada na passada sexta-feira, Pedro Alves pede a José Manuel Nunes Liberato, presidente do Conselho de Jurisdição, que indique um representante para a comissão eleitoral independente para "esclarecer dúvidas que vão surgindo".

Mas mais importante do que isso, diz Pedro Alves, é a diferença de prazos para que os militantes ativos atualizem os seus dados, quer queiram votar nas diretas (para o presidente do PSD) ou nas concelhias ou distritais (algumas vão a votos no mesmo dia). Para as diretas, o prazo acabou na sexta-feira passada, dia 13; para as estruturas locais, só termina no próximo dia 22. "Não se compreende a dualidade de critérios", disse Pedro Alves, defendendo que o prazo para pagar quotas e participar nas diretas seja alargado uma semana (até 22).

Sem dados atualizados, incluindo o número de telemóvel, não se pode votar nas diretas, garantiu o diretor de campanha. "É um óbice à participação destes militantes". A norma, disse, "contraria os estatutos do partido e o regulamento eleitoral", pelo que "o prazo para a atualização de dados deve ser alargado".

Pedro Alves fala, mesmo, de casos em que os dados dos militantes foram alterados ou desapareceram, quando a base migrou para a atual plataforma informática.

E recorda que, no início do processo, chegou a detetar a falta de 50 mil nomes na lista disponibilizada pela direção nacional do partido, quando comparada com as listas enviadas pelas estruturas locais, cinco mil dos quais com estatuto de militante ativo (com quotas pagas nos últimos dois anos). "Estavam em falta militantes um pouco por todo o país". O problema foi, entretanto, sanado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG