1954-2021

Morreu o histórico socialista Jorge Coelho

Morreu o histórico socialista Jorge Coelho

O ex-ministro socialista Jorge Coelho morreu esta quarta-feira, vítima de um AVC. Tinha 66 anos.

De acordo com a PSP de Coimbra, Jorge Coelho teve um AVC quando visitava uma residência na zona turística da Figueira da Foz.

"Quando a nossa equipa chegou ao local ele estava em paragem cardiorrespiratória. Foram feitas manobras de reanimação mas não foi possível reverter a situação", adiantou à lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz, Jody Rato, explicando que o alerta foi dado pelas 17.25 horas desta quarta-feira através de uma chamada para o 112 feita por alguém que acompanhava o ex-ministro. O óbito foi declarado no local.

Pouco depois da notícia, as principais figuras políticas nacionais reagiram à perda de Jorge Coelho, uma das figuras políticas mais conhecidas do país. António Costa, que falou em direto a partir da sede do partido, em Lisboa, mostrou-se profundamente chocado. Marcelo recordou a influência do socialista na vida política portuguesa.

Nascido em 17 de julho de 1954, em Mangualde, distrito de Viseu, Jorge Coelho era empresário, mas continuou sempre a acompanhar a atividade política, como comentador de programas como a Quadratura do Círculo, na SIC Notícias e TSF, mas também como cidadão.

O histórico socialista foi ministro nos dois governos de António Guterres (foi ministro Adjunto, ministro da Administração Interna; ministro da Presidência e do Equipamento Social). Em 2001, quando a ponte de Entre-os-Rios desabou, vitimando 59 pessoas. Jorge Coelho demitiu-se na sequência do acidente, declarando que "a culpa não pode morrer solteira" e que não ficaria bem com a própria consciência se não o fizesse.

PUB

Nos últimos anos dedicou-se à gestão de empresas, tendo sido CEO da Mota-Engil. Mais recentemente tinha lançado um projeto de produção de queijos em Mangualde, distrito de Viseu, de onde é natural.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG