Covid-19

Morte de criança revela "situação dramática". Salvador Malheiro pede ajuda ao Governo

Morte de criança revela "situação dramática". Salvador Malheiro pede ajuda ao Governo

O presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, considera que a situação no concelho é "absolutamente dramática", com 200 infetados confirmados e seis óbitos, incluindo a criança de 14 anos que morreu, este domingo de manhã, no Hospital da Feira.

Um outro óbito é de um idoso que vive no lar da Santa Casa da Misericórdia, que acolhe 120 pessoas. Todos eles foram testados e o município separou os casos sintomáticos e os assintomáticos, para evitar mais contágios.

Salvador Malheiro considera a situação "dramática" e tem estado em contacto com a ministra da Saúde, para que se apoie o concelho, sob o risco de se viver uma catástrofe. O autarca diz precisar de ajuda urgente com equipamentos para montar já um hospital de campanha e pessoal clínico, médicos e enfermeiros.

Uma criança com 14 anos, de Ovar, morreu, este domingo de manhã, no Hospital da Feira, pouco depois de ter sido confirmado que estava infetada com Covid-19.

A 17 de março, o Governo decretou o estado de calamidade pública em Ovar, dado o município já se encontrar em situação de contaminação comunitária, e no dia 18 teve aí início um cerco sanitário que obriga ao controlo de fronteiras, a isolamento domiciliário e ao encerramento de toda a atividade empresarial que não seja de primeira necessidade.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG