Televisão

Ministério Público quer proibir SuperNanny

Ministério Público quer proibir SuperNanny

O Ministério Público pediu, esta sexta-feira, que o próximo programa da SuperNnany não seja emitido ou que se oculte a identidade das crianças.

Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República indica que interpôs "uma ação especial de tutela da personalidade", onde pede que o acesso a qualquer conteúdo dos programas já exibidos "seja retirado ou bloqueado".

Sobre o programa do próximo domingo, o Ministério Público pede ao tribunal que o programa "não seja exibido ou, caso o tribunal julgue mais adequado, que essa exibição fique condicionada à utilização de filtros de imagem e voz que evite a identificação das crianças".

"Trata-se de uma decisão provisória e urgente. Sendo que o Ministério Público pede que, no final do processo, a mesma seja convertida em definitiva e que todos os eventuais futuros programas apenas possam ser exibidos nos moldes que o tribunal venha a determinar", indica ainda o comunicado.

"No que respeita ao primeiro programa emitido, o Ministério Publico, na sequência de certidão enviada pela CPCJ de Loures, instaurou um inquérito para investigar factos suscetíveis de integrarem o crime de desobediência".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG