Sondagem

Muita preocupação com regresso às aulas

Muita preocupação com regresso às aulas

Há um número considerável de portugueses "muito preocupado" (36%) com o regresso dos alunos às aulas. Quase tantos como os que se consideram mal informados (34%) sobre as medidas tomadas para a reabertura das escolas. Ainda assim, o Governo consegue um saldo positivo na avaliação à forma como preparou o novo ano escolar.

Na semana em que as escolas públicas voltam a receber centenas de milhares de alunos, não surpreende que haja preocupação com o efeito que terá na evolução da pandemia: é assim que se sentem 47% dos inquiridos, de acordo com uma sondagem da Aximage para o JN e a TSF. Sucede que quase um terço da população acrescenta-lhe o superlativo. Sendo importante realçar, neste caso, que há uma clara diferença de género: 41% das mulheres estão "muito preocupadas", contra 29% dos homens.

Os homens estão menos preocupados (o que não é sinónimo de ausência de preocupação) do que as mulheres e, por outro lado, sentem-se mais bem informados sobre as medidas implementadas para a reabertura das escolas (54% no caso deles, 45% no caso delas). O que ajuda a explicar a razão para que seja também entre os homens que o Governo (e o Ministério da Educação) recolhe mais avaliações positivas pela forma como preparou o novo ano escolar (46% no caso deles, 41% no caso delas).

Há segmentos da população em que a avaliação positiva é ainda mais ampla: é o caso dos que vivem na Área Metropolitana do Porto (49%), dos que têm 65 ou mais anos (51%), dos mais pobres (54%) e, sem surpresa, dos que votam no PS (64%). Ao contrário, onde a visão é mais negativa é entre os que votam no BE (46%), os mais ricos (42%) e os que têm 35 a 49 anos (40%).

Outras Notícias