O Jogo ao Vivo

Premium

Mulheres trabalham mais 54 dias para igualar salário

Mulheres trabalham mais 54 dias para igualar salário

Assinala-se, hoje, o Dia Nacional da Igualdade Salarial. Quer isto dizer que, simbolicamente, a partir de hoje as portuguesas deixam de ser pagas quando comparadas com os seus colegas homens.

As mulheres têm, portanto, de trabalhar mais 54 dias para igualar o salário masculino. Mesmo assim, face ao ano passado, regista-se um ganho de quatro dias. Apesar dos avanços feitos por Portugal em matéria de igualdade, continuamos a ser o oitavo país mais desigual da União Europeia (UE).

De acordo com os dados mais recentes do gabinete de estatísticas europeu, em 2017, o fosso salarial entre sexos no nosso país recuou 1,2 pontos percentuais, para 16,3%. Pior do que nós estão, por ordem decrescente, a Estónia, República Checa, Alemanha, Reino Unido, Áustria, Eslováquia e Finlândia [ver infografia]. Numa análise à remuneração base média, conclui-se que as mulheres ganhavam, em 2017, menos 151,1 euros do que os homens.

Outros Artigos Recomendados