Segurança rodoviária

Nacional 125 é a estrada mais perigosa do país

Nacional 125 é a estrada mais perigosa do país

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) identificou 50 pontos negros nas estradas portuguesas em 2017, mais 14 do que em 2016, sendo a Estrada Nacional 125, no Algarve, a via mais perigosa do país.

O relatório anual de segurança rodoviária, publicado pela ANSR, esta segunda-feira, dá conta que a Estrada Nacional 125, que liga Vila do Bispo a Vila Real de Santo António, lidera as vias mais perigosas ao apresentar cinco pontos negros.

Entram para a lista dos pontos negros os troços com um máximo de 200 metros de extensão onde se registaram, pelo menos, cinco acidentes com vítimas durante um ano.

No segundo lugar da lista constam a Estrada Nacional (EN) 12 (conhecida pela estrada da circunvalação no Porto) e a A2 (Autoestrada do sul), que têm quatro pontos negros cada uma.

Com três pontos negros estão a EN 10 (entre Vila Franca de Xira e Setúbal pela margem sul do rio Tejo), A20 (Circular Regional Interior do Porto), A3 (Autoestrada do Minho até Valença), IC 17 (que liga Sacavém a Algés) e IC 19 (entre Sintra e Lisboa).

O relatório indica ainda que a EN 103 (entre Viana do Castelo e Bragança), IC 2 (entre Lisboa e Porto) e IP7 (que liga Loures a Elvas) são vias que têm dois pontos negros cada uma.

Segundo o relatório, no ano passado registaram-se 34.416 acidentes com vítimas (mais 6,6% do que em 2016), que provocaram 510 mortos (+ 14,6%), 2.198 feridos graves (+ 4,6%) e 41.787 feridos ligeiros (+ 6,8%).

PUB

Mortos em acidentes com motos mais do que duplicaram em 2017

Os mortos em acidentes que envolveram motociclos mais do que duplicaram em 2017 face ao ano anterior, totalizando 93 o número de vítimas, segundo o relatório anual da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

O relatório anual de segurança rodoviária, hoje divulgado, avança que 93 pessoas morreram no ano passado em consequência de acidentes com motos, mais 50 do que em 2016, quando morreram 43.

A categoria dos motociclos foi a que registou a maior subida de vítimas mortais em 2017, continuando a ser os acidentes com veículos ligeiros com maior número de mortos (233 em 2017).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG