Dia dos Namorados

Namorar não é ser dono. Diogo Faro e Rita Camarneiro em campanha contra violência

Namorar não é ser dono. Diogo Faro e Rita Camarneiro em campanha contra violência

Quase 70% dos jovens acham normal comportamentos de violência no namoro.

O Estudo Nacional sobre a Violência no Namoro 2020 revelou que há uma elevada legitimação da violência exercida através das redes sociais, do controlo do vestuário ou de hábitos de convívio. No Dia de S. Valentim, sai para a rua a campanha #NamorarNãoÉSerDon@, da Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade. Os humoristas Diogo Faro e Rita Camarneiro protagonizam um vídeo que vai circular pelas escolas em ações de sensibilização.

"No vídeo, falamos de forma muito informal sobre comportamentos controladores e abusivos: controlo das redes sociais, controlar o que veste, partilhar mensagens privadas ou fotos íntimas com amigos. A grande mensagem é que namorar é bom e é para tratar bem". Rita Camarneiro confessa que o vídeo foi gravado quatro vezes até se chegar ao resultado final. E espera poder fazer a diferença. "Acredito que agora existe mais facilidade e abertura para falar sobre estes temas".

Ao lado de Rita, nos cartazes e no vídeo, está Diogo Faro. A campanha do Governo resulta de uma parceria com o Movimento "Não é normal", que o humorista criou com cinco amigos. Pelo Instagram, Diogo Faro já recebeu quase três mil relatos de violência. "Incluindo violações dentro do namoro. Isto tem que ser falado. Há comportamentos que estão banalizados e que a sociedade precisa de combater. É importante enquanto artista dar voz a isto".

O humorista alerta para comportamentos como "obrigar o namorado ou a namorada a dar a password das redes sociais, pressionar para não vestir determinadas roupas, ou controlar os amigos". No final do vídeo, é divulgada a Linha do Serviço de Informação às Vítimas de Violência Doméstica (800 202 148). "Não sei até que ponto eu e a Rita sermos conhecidos pode influenciar mais os jovens. Mas é importante, acima de tudo, que se fale".