O Jogo ao Vivo

Covid-19

Não é sob o "chapéu" do estado de emergência que pandemia se resolve, diz PCP

Não é sob o "chapéu" do estado de emergência que pandemia se resolve, diz PCP

O secretário-geral do PCP considera que o estado de emergência é desnecessário". Para Jerónimo de Sousa, a pandemia não se resolve pela via da "repressão", mas sim através da "proteção" e do "aconselhamento".

"Se alguém pensa que criando o estado de emergência os problemas vão ser resolvidos, está enganado", referiu esta segunda-feira o líder comunista à saída de uma reunião com o presidente da República, em Belém.

Jerónimo considera que a covid-19 não se vence através da "repressão", mas sim "pela via da proteção e do aconselhamento". Não é debaixo do "chapéu" do estado de emergência que a atual situação se supera, insistiu, uma vez que esse mecanismo não responde aos "problemas concretos" do SNS, dos lares ou das pequenas e médias empresas.

Jerónimo disse que o Governo tem vindo a tomar medidas sem "sentido na aplicabilidade", dando como exemplo as filas de carros que se formaram, na sexta-feira, no âmbito do controlo das autoridades à circulação entre concelhos.

"Não são precisas mais barreiras de automóveis", insistiu Jerónimo de Sousa. "São precisas mais camas, meios e profissionais para o SNS. Aí é que está a resposta".

O dirigente máximo do PCP também colocou em causa a proibição de feiras e mercados, recordando que estes ocorrem ao ar livre e comportam, portanto, um menor risco de contaminação. "Por que é que se aplica uma medida sobre pessoas que trabalham com base no seu pequeno negócio e se permite que os grandes centros comerciais estejam abertos?".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG