Debate

"Não me conhece!" Costa exalta-se ao ser acusado de "viciar" eleições

"Não me conhece!" Costa exalta-se ao ser acusado de "viciar" eleições

André Coelho Lima, do PSD, acusou o primeiro-ministro de "tentativa de viciar o voto do eleitor" nas eleições autárquicas. António Costa exaltou-se: "O senhor não me conhece de parte nenhuma e não o autorizo a fazer qualquer juízo moral sobre o meu comportamento, como eu não faço sobre o seu". Foi o momento mais quente do debate parlamentar desta quinta-feira.

Costa foi pateado pelos deputados social-democratas assim que afirmou que Coelho Lima tinha "obrigação" de conhecer melhor os temas "antes de abrir a boca". O barulho ofuscou, por momentos, os aplausos dos parlamentares socialistas que, até aí, iam acompanhando a intervenção do primeiro-ministro.

Coelho Lima citou uma intervenção de Costa, feita durante a campanha autárquica, em que este afirmou que os municípios não poderiam ser entregues "a quem todas as semanas aparece na televisão a combater o PRR".

De seguida, acusou o primeiro-ministro de "desqualificar" o Plano de Recuperação e a própria função que ocupa, nomeadamente por ter patrocinado um "bodo aos eleitores".

Costa reagiu: "O que desqualifica a democracia é um deputado que se senta na primeira fila ter um tal nível de ignorância sobre o PRR e os compromissos já inscritos na lei sobre a transferência de competências para os municípios". A reação mereceu aplausos dos socialistas.

Costa insistiu que os fundos do PRR serão atribuídos independentemente da cor política dos municípios. Lembrou que, em abril, entrará em vigor uma lei que contempla mil milhões de euros para acelerar as transferências de competências para as autarquias. "Não é uma promessa, é o que está na lei. E a lei é para ser cumprida", atirou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG