O Jogo ao Vivo

Nacional

NASA prevê subida de um metro do nível do mar daqui a 100 ou 200 anos

NASA prevê subida de um metro do nível do mar daqui a 100 ou 200 anos

Cientistas anunciaram, esta quinta-feira, a inevitável subida do nível do mar, de pelo menos um metro, nos próximos 100 a 200 anos.

As camadas de gelo da Gronelândia e Antártica estão a derreter cada vez mais rápido e a temperatura dos oceanos está a aumentar.

O diretor do departamento da Ciência da Terra da NASA, Michael Freilich, explicou que a subida do mar terá impactos profundos em todo o mundo.

"Mais de 150 milhões de pessoas, a maior parte deles na Ásia, vive a um metro de distância do nível do mar", informou, alertando que alguns estados dos EUA, como por exemplo a Florida, estão em risco de desaparecer, bem como algumas das maiores cidades do mundo como Singapura e Tóquio.

A subida das águas também pode fazer desaparecer algumas das ilhas do Pacífico.

Segundo os especialistas da agência espacial norte-americana, não há dúvidas que as zonas costeiras mundiais vão ficar totalmente diferentes à medida que os anos forem passando e o nível do mar for subindo.

Steve Nerem, responsável pela equipa que estuda o nível do mar, adiantou que "neste momento, e baseado nos alertas que existem até agora, é provável que o nível do mar suba cerca de um metro", contudo "é bastante provável que o cenário piore no futuro".

PUB

A maior incerteza é prever a velocidade a que as camadas de gelo polar irão derreter.

As últimas previsões foram divulgadas em 2013 pelo Grupo Intergovernamental de Especialistas em Alterações Climáticas (IPCC na sigla em inglês).

O IPCC disse que é provável que o nível do mar global suba entre 30 centímetros a um metro já no final deste século.

A NASA avançou ainda que, desde 1992, os oceanos subiram em média cerca de oito centímetros, havendo locais que registaram um aumento do nível do mar de mais de 20 centímetros devido à variação natural.

Oceanos do mundo subiram uma média de quase três polegadas (7,6 cm) a partir de 1992, com alguns locais a aumentar mais de nove polegadas (23 cm), devido à variação natural.

As previsões da NASA são baseadas numa série de altímetros que medem a altura do oceano a partir do espaço, medição feita por satélites que a NASA e a agência espacial francesa, CNES, começaram a lançar em 1992.

Outras Notícias